Please reload

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon

Plantas na decoração: como escolher uma espécie ideal para você

20 Mar 2017

 

 Desde trazer cor, renovar a energia e o ar até melhorar a umidade no ambiente, as plantas são ótimas para a saúde e decoração na sua casa. Mas para garantir que elas crescerão bonitas e saudáveis, é preciso escolher a planta certa, principalmente quando o objetivo é utilizá-las em ambientes internos.

Diferente do que muitos possam pensar, não é preciso ter muito espaço ou incidência direta de sol para adicionar plantas à decoração, basta escolher uma espécie bacana e verificar algumas condições importantes para ter uma casa mais agradável.

As plantas precisam de alguns elementos para seu crescimento, como: iluminação natural, água, terra de qualidade e com quantidade suficiente para o desenvolvimento de seu torrão e substratos. Também é importante se atentar onde se deseja locar as plantas, pois mesmo aquelas que não precisam de tanto sol poderão não se desenvolver muito bem se expostas somente à luz artificial. 

 

É importante observar:

Essa planta terá em algum momento do dia luz natural?

Caso a espécie não receba luz natural, ela poderá apresentar coloração diferente e viver menos que em outras condições.

 

O ambiente em que a planta será exposta tem ventilação ou somente ar-condicionado?

As plantas que ficam no ar-condicionado por muito tempo ressecam e precisam ser substituídas com maior frequência. É possível fazer rodízio de troca de mudas para espécies pequenas e para as maiores, instalar aspersores de água, ainda sim sua durabilidade é menor.

 

Para áreas internas, é necessário escolher espécie que se adaptam à meia sombra e sombra, geralmente essas têm tons de verde mais escuro.

 

 

 

 

Veja alguns exemplos de espécies para usar em ambientes internos:

 

 

Zamioculca (Zamioculcas zamiifolia)

 

A Zamioculca é uma espécie bem resistente, não precisa de muita iluminação.

Tem seu crescimento lento e demanda menos manutenção.

Sua altura máxima é de 1 metro.

Não deve receber luz solar direta.

 

 

 

Bromélia Guzmania (Guzmania lingulata)


A Guzmania é uma espécie de bromélia que não tolera a luz solar, porém prefere lugares bem iluminados indiretamente.

Com altura média de 30cm, sua floração aparece normalmente no verão, podendo se manter por mais tempo.

Precisa de um solo rico com substratos para melhor desenvolvimento.

As bromélias precisam de umidade, mas deve-se cuidar para não encharca-las, não deixe a terra seca, pode-se borrifar água em suas folhas.

 

 

Marantas (Marantha l.)

Existem várias espécies de marantas, essa espécie tem características interessantes: suas folhas têm desenhos que podem variar a tonalidade entre verde escuro e tons de cinza, azul, verde e preto e o fundo da folha pode ser em outro tom de verde, preto, roxo ou azul.

 

 

1 - Maranta tricolor     

 

                                          

 

 

 

 

 

 

2 – Maranta bicolor

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3- Maranta cinza 

 

                           

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

4 – Maranta Leuconeura

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As marantas preferem ambientes com pouca incidência de sol, porém bem iluminados.

São espécies nativas e gostam do calor.

É necessário regar em dias alternados e borrifar água nas folhas para deixa-la mais brilhante.

 

 

 

 
Pacová (Philodendron Martianum)

 

O Pacová tem sua folha bem verde e brilhante, pode chegar até 1m de altura.

A planta precisa de iluminação sem incidência solar direta e solo úmido, não suporta temperaturas baixas, na natureza a planta nasce debaixo das copas de árvores.

É necessário regar em dias alternados e não deixar o solo secar nem encharcar.

 

 

 

Clívia (Clivia miniata)

 

A Clívia é uma planta africana que se adaptou bem no Brasil.

Floresce na primavera e fica até o verão.

É uma planta resistente, com boa floração e que dá sinais bem claros quando não está se desenvolvendo bem.

Preferem meia sombra.

Regue a cada 2-3 por semana sem encharcar. Em época de floração deixe o solo sempre úmido.

 

 

 

 
 Lírio da paz gigante (Spathiphyllum Cannifolium)

 

O Lírio da paz é uma espécie com floração durável de cor clara, a espécie é bem resistente, evitando manuseio das folhas, sol direto e ar condicionado se desenvolverá bem.

Atinge cerca de 60 – 90 cm.

Precisa de incidência solar indireta.

 

 

 

Falsa íris (Neomarica Caerulea)

 

A falsa íris é uma planta que não necessita de muita manutenção, forte pode chegar a 60 – 90 cm de altura.

Deve ser regada regularmente.

Essa espécie precisa de sol mais do que as outras citadas aqui, não pode ficar diretamente no sol, mas se desenvolverá melhor perto de uma janela ou na varanda.

A floração pode durar o ano todo sendo mais presente na primavera.

 

 

 

Chamaedorea (Chamaedorea Elegans)

 

A Chamaedorea é uma palmeira de pequeno porte, para ficar mais volumosa deve-se plantar 3 a 4 mudas no mesmo vaso.

Não precisa de muita manutenção.

Gosta de ambientes iluminados e úmidos.

A altura média é de 90cm.

 

 

Palmeira Rafis – (Rhapis Excelsa)

 

A Palmeira Rafis apresenta múltiplos caules com a folhagem em leque.

Pode atingir até 4m, mas pode parar de crescer se estiver sendo tolhida pelo vaso plantado e seu crescimento é lento.

Aceita ambientes internos, mas não tolera frio.

 

 

*A altura é considerada média. Nem sempre é possível encontrar a espécie no tamanho médio, é normal encontrar mudas com tamanhos menores do que o citado.

O tamanho do vaso interfere na altura que a espécie pode chegar, pois as plantas precisam de espaço adequado para o desenvolvimento do torrão.

Please reload

NO INSTAGRAM
@MOTIROARQUITETOS
CATEGORIAS
Please reload

ÚLTIMAS POSTAGENS
Please reload

ARQUIVO